Atirador ataca escola do Colorado (EUA) e deixa um morto e oito feridos

Uma pessoa morreu e outras oito pessoas ficaram feridas nesta terça-feira, 7, em Denver, no estado americano do Colorado, em um novo episódio de ataque de atiradores a uma escola dos Estados Unidos. Dois dos suspeitos foram detidos pela polícia local, segundo a sub-xerife do Condado de Douglas, Holly Nicholson-Kluth.

Segundo a CNN, o ataque deu-se por volta das 14h (17h, em Brasília) na escola STEM School Highlands Ranch, que atende a 1.800 estudantes, do jardim de infância ao colegial. Funcionários alertaram a polícia sobre os tiros. “Enquanto chegavam na escola, os policiais ainda podiam ouvir os tiros”, afirmou Nocholson-Kluth.

A polícia ainda procura um terceiro suspeito de participar do ataque. A escola foi fechada depois do atentado, conforme informou o Distrito Escolar do Condado de Douglas, mas depois foi suspenso. A mesma escola foi fechada em 17 de abril passado, quando o FBI disparou um alarme sobre a viagem ao Colorado de uma potencial atiradora.

Sol Pais, de 18 anos, era obcecada pelo massacre de 1999, na escola secundária de Columbine, e viajara da Flórida para o Colorado com a intenção de “homenagear” os atiradores. Ela foi encontrada morta, aparentemente por suicídio, revela o MSN.

O Colorado já foi palco de massacres que traumatizaram os Estados Unidos nas últimas duas décadas. Em 1999, dois estudantes abriram fogo contra colegas e professores da escola secundária de Columbine e mataram 13 pessoas. Há sete anos, um atirador alvejou a plateia de um cinema na cidade de Aurora, no subúrbio de Denver, durante uma sessão do filme Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge. Doze pessoas morreram e outras 70 ficaram feridas.

O governador do Colorado, Jared Polis, afirmou ter colocado todos os recursos públicos de segurança disponíveis para o Departamento de Polícia do Condado de Douglas proteger o local e remover os estudantes da área. “O coração de todo o Colorado está com as vítimas e suas famílias”, afirmou.

08/05/2019