Vidente é condenada por obrigar cliente a virar prostituta

Uma vidente foi condenada na Justiça do Japão a pagar o equivalente a R$ 2,8 milhões por ter causado uma série de danos a uma mulher e tudo porque de acordo com o Tribunal Distrital de Tóquio, a adivinha controlava a mente da vítima e a forçou a trabalhar como prostituta. Dá para acreditar?

Pois o juiz Sotaro Tomuro, a “profetisa” teria conseguido instaurar um medo tão grande na mulher que a fazia acreditar que ela tinha uma enorme dívida. Por isso, a pobre vítima entregava quantias polpudas de dinheiro à vidente.

Segundo o magistrado, instigada pela ré, a mulher chegou a um estado em que sua “personalidade estava perdida”.

Tudo começou quando a vítima procurou a vidente após seu divórcio, em 2008. Três anos depois, ela chegou a se mudar para a casa da adivinha, em Tóquio, e aí começou a trabalhar como prostituta. A mulher contou no processo que, todo o dinheiro que ela ganhava trabalhando no bordel ia para as mãos da adivinha e que, na maioria das vezes, vivia com pouco mais de R$ 5.

Para piorar a situação, a profetisa ainda inventava problemas no apartamento e cobrava tudo da vítima. A situação durou até 2013. Agora resta saber se a ré vai ter toda essa grana para pagar, pois da cadeia ela não escapa.

 

Yahoo

27/01/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *